Feliz Natal

Feliz Natal

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Vistas para Mar



Olho para lá da vidraça o sol aparece
Aquece o meu corpo a minha alma
Nada mais triste me aborrece
Que tardes quentes nesta calma


Mas tenho em mim a linda visão
Dos três que me esperam lá fora
Depois vamos todos dar a mão
E ver-o-mar a ir-se embora

Pela areia vai correr ele descalço
Em remoinho como pássaro perdido
Olhando para janela no enlaço
De ver um sorriso miudinho

Toma o Norte terra da mãe
Porque de lá vem bom vento
Feliz dos que dizes que tem
Pai mãe avós e alento

2 comentários:

Braulio Pereira disse...

aplausosss

excelente poema

rosa-branca disse...

Olá amigo, felizes dos que têm tudo? Só que ás vezes não têm nada dentro de si. Falta-lhes tudo. Adorei o poema que revela nostalgia. Beijo

Passageiro