Feliz Natal

Feliz Natal

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Aperto...



Correr sobre pedras escaldadas
De sorrisos perdidos no tempo
Fazer por vezes outras escaladas
E sentir em todo o corpo este vento

Não quero
Não desejo perder este amor
Não quero
Não ficarei mais aqui sem sabor

A distância ofusca os pensamentos
Que por muito lindos que sejam
Sentem-se por dentro oprimidos
E os meus olhos que flamejam

Partes por estradas por ti choradas
Deixas para trás em sobressalto
Mas nunca gostamos das tuas abaladas
Semanas que são meses de assalto

Um coro de choros pela noite dentro
Gemidos que terminam no cansaço
A felicidade do nosso reencontro
E a força deste nosso abraço

São contas e algumas histórias
Que ao serão juntos lidamos
Muitas vezes são revolucionárias
Outras vezes as traquejamos

Chega a hora da cara no quadrado
Que nos aproxima a hora certa
Que com um rosto um pouco molhado
Dizemos adeus e o coração aperta

quinta-feira, 17 de maio de 2012

Olhar na distancia.


http://3.bp.blogspot.com/-PF6axP9tbtk/Ta7IUym75TI/AAAAAAAAAeM/z1-anPOZ-yk/s1600/amar-a-distancia.jpg
Vencer o olhar da madrugada
Esquecendo a noite tão fria
Dentro do coração embrulhada
A mensagem que eu não via

Sonho com o teu calor
Com o teu respirar tranquilo
Posso dizer que até sinto dor
Pela  janela até vejo um esquilo

O ruído aproxima-se e trás uma bola de fogo
O animal esquiva-se para outras paragens
E no firmamento fica o desafogo
Da tua vinda para estas aragens

Que lonjura
Que saudades
Que alegria das tardes calmas

Passageiro