Feliz Natal

Feliz Natal

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

[TU]



Fui-me embora descalço pela calçada
Numa noite fria como a de hoje
E nesta melancolia abafada
Bocejo respiro e vou para longe
Como seria se estivesses entre os meus braços
No aconchego do íntimo entre nós
Antes faço um retrato a lápis e com traços
Imagino nas minhas mãos todos os prós
De cara rosada e sorriso malandro
Chegas e vês no meu olhar
A falta de um abraço e de um encanto
Sobre a cama sentimo-nos sós
Do outro lado em seu leito aninhados
Dormem como se o mundo termina-se ali
Sem chatices tormentos nem ais
Esses que vencemos demoradamente
Para que tudo não tenha o mesmo fim
O frio esse pirou-se de vez
Desceu as escadas docemente
Foi pela bolina da madrugada
E desapareceu da nossa mente
Caí cerrei os olhos e deixei-me ir
Numa barca de outros tempos
Numa manhã de nevoeira como tantas outras
Mas diferente
Estavas aqui ao meu lado

E sorris-te

Passageiro