Feliz Natal

Feliz Natal

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

LIBERDADE DA PALAVRA


A cada momento que passa no meu imaginário
Da criança que dentro de mim brinca às palavras
Um sonho voltando à realidade do meu diário
Expressão de Liberdade sem amarras

Sem sofrimento dor ou paixão
Até que chegue esse que me levará entre tábuas
Querendo somente viver com a tua mão
Onde nem lágrimas nem cânticos ouvirei

Deitado de braços cruzados nada pedirei
O sol esse que teime em partir em tardes de inverno
Que me aquece a alma e me deixa feliz
“pois é bebe” benjamim da família que sorri
De tantas marotices ter praticado
Hoje depois de horas sem fio em espera
Em corredores de dores tamanhas
E de paredes todas da mesma cor
Onde se sente nos ossos a dor

O sol voltou a roupa esvoaça amarrada
Soltando o molhado entranhado nas suas fibras
Mas sem liberdade de voar
Seja para algum lugar que tenha em mente
Longe do pensamento
Longe das gentes
Em qualquer lugar perto do mar
Turbulento como ambos gostamos

De sentir a LIBERDADE

1 comentário:

Isabel Maguiar disse...

Luiz,
Onde te sinto sem palavras,
Onde iremos não sei,
Onde te espero e amanheço,
Onde permaneço seguirei

Não há lugar, não há tempo,
Não há infinito, mas indeterminado…
A matéria que não é átomo
Acontece sem seguimento…

Um dia é um tempo, sem movimento,
Uma noite, nos teus braços, é eterna
Um sorriso teu marca o lugar
Onde fica o nosso paraíso.

Não temos onde, não temos quando,
Não temos caminho, só essência
E eu fixo apenas a permanência
Da cadência das ondas do mar.

Somos o que somos sem par
Sem explicação, sem passado
O futuro é indeterminado
O presente é apenas o teu olhar.

Passageiro